Cidadania – Liderança pelas Pessoas

Dicionário de Herança Americana define um cidadão como “uma pessoa possuidora de lealdade e nascida de direito ou por naturalização sob a proteção de um determinado país.” Por esta definição, vemos que cidadania envolve responsabilidades como também direitos. Em resposta por nossa proteção, possuímos lealdade por nossas nações.

thumbRNS-SUN-MOON081712a

SER UM CIDADÃO LEAL

Ser um cidadão leal significa muitas coisas. Significa responder quando nosso país está chamando. Significa contribuir com nosso trabalho para a prosperidade de nosso país. Significa criar boas famílias e educar os filhos para serem bons cidadãos. Significa observar e respeitar as leis de nosso país e apoiar a saúde moral de nosso país. Significa ter bom caráter e uma consciência de ser parte de um todo, ao invés de apenas um indivíduo sozinho.

A maioria dos países clama por algumas responsabilidades por parte de seus cidadãos. Se espera que os cidadãos paguem impostos, votem, sirvam nos júris, estejam cientes das questões nacionais, sirvam às forças armadas, ou executem algum tipo de serviço nacional.

Sempre é esperado que cidadãos contribuam para a prosperidade de um país. Os esforços diários de pessoas comuns trabalhando – agricultores, artistas, cientistas, engenheiros, professores, pessoas de negócios, e funcionários públicos – para manter uma sociedade funcionando. O trabalho das pessoas, maior e menor, é uma das mais básicas maneiras de trazer benefícios para a sociedade.

Bons cidadãos também criam bons cidadãos em suas famílias. Cientistas descobriram que quando uma pessoa aprende o respeito em sua família, isto ajuda a sentir respeito por sua sociedade. Aprender a obedecer às regras em uma família, respeitar a autoridade dos pais, compartilhar e se comportar lealmente com os irmãos, são treinamentos para participar da família maior da comunidade e da nação como bons cidadãos.

Por exemplo, uma pessoa que aprendeu a amar seus avós estenderá esses sentimentos amorosos para todas as pessoas mais velhas em sua comunidade, se associando com elas com a bondade e benevolência de seus próprios familiares. Um pai ou uma mãe amoroso será compreensivo com os filhos das outras pessoas. Um filho que é respeitoso com seus próprios pais naturalmente será respeitoso com seus professores, com policiais, empregados municipais, representantes da lei, e outras pessoas com autoridade. Uma nação depende de suas famílias para ensinar seus filhos as boas e éticas relações com os diferentes tipos de pessoas – boa cidadania.

Boa cidadania inevitavelmente envolve bom caráter. Caráter lida com honestidade, integridade, um senso de responsabilidade, compaixão pelos outros, coragem, e lealdade, que são algumas das virtudes de bons cidadãos. Bons cidadãos obedecem às leis de seus países. Eles são éticos em suas vidas de trabalho. A condução de negócios é feita pela moralidade. Comerciantes são honestos ao tratar com os clientes. Gerentes são guiados pela consideração ética ao tratar lealmente seus funcionários. Advogados não tiram vantagem daqueles que confiam neles. Administradores não enganam seus acionistas. Bons cidadãos não permitem que suas ambições causem a exploração dos outros, o mau uso dos recursos públicos, ou o envolvimento em atividade criminosa ou enganosa. Cidadãos morais produzem uma boa sociedade onde há lealdade, confiança, e unidade – uma sociedade que é um lugar agradável de se viver.

Boa cidadania envolve reconhecer as obrigações de uma pessoa com a entidade maior da qual ele é parte. Cada célula em nosso corpo é um modelo de boa cidadania. Embora cada célula cuide de si mesma, esta não é sua prioridade. Ela existe para um propósito maior. Se ela é uma célula do cérebro, célula da pele, célula do estômago, ou outro tipo de célula, ela opera para contribuir com o órgão do qual é parte, e com o organismo como um todo. Ao assegurar a saúde e a sobrevivência da entidade a que pertence, ela assegura sua própria sobrevivência. Assim também, se como cidadãos, trabalhamos para assegurar a saúde e a sobrevivência de nossa nação, também sobreviveremos e prosperaremos no processo. Se ao contrário, as pessoas prioritariamente vivem para seus próprios interesses egoístas, ignorando o bem-estar da sociedade maior, certamente essa sociedade encontrará sua própria destruição e trará destruição para seus cidadãos.

Por estas razões, dizemos que cidadania é liderança pelas pessoas. Está na média, o homem e a mulher comum trabalhar diligentemente, para ser uma boa pessoa, formar uma boa família, obedecer às leis da sociedade e exaltar a moralidade, e contribuir para o todo maior da sociedade ao qual ele ou ela pertence.

Todd Beamer – um bom cidadão na vida e na morte

Todd Beamer, um homem por volta dos trinta anos, foi um bom cidadão. Ele serviu sua comunidade como treinador de beisebol e ensinando na escola dominical. Ele era um empregado responsável na empresa, freqüentemente enviado em viagens para representar a empresa. Ele era um bom pai, educando dois filhos com sua esposa. Ele era dedicado para sua família.

Lisa Beamer disse que seu esposo Todd fez escolhas heróicas todos os dias de sua vida – escolhas que beneficiavam os outros. Entretanto, sua escolha mais heróica foi feita em 11 de setembro de 2001, quando seqüestradores tomaram o avião em que ele estava.

A partir de chamadas de celular, Todd compreendeu que os seqüestradores em seu avião estavam provavelmente planejando atirá-lo em um edifício público na cidade de Washington (talvez a Casa Branca ou o Capitólio americano). Outros seqüestradores haviam lançado aviões no World Trade Center na cidade de Nova York e no Pentágono algum momentos antes, matando milhares de pessoas.

Todd era um homem enorme – cerca de noventa quilos e um metro e oitenta centímetros de altura. Todd fez o que ele pensava estar certo – ele liderou outros homens grandes no avião em um ataque contra os seqüestradores. Todd não pensou que teriam sucesso em salvar as cinqüenta pessoas no avião. Contudo pareceu para ele a melhor coisa para tentar evitar que este avião matasse centenas ou milhares de outros cidadãos.

Os americanos atacaram os seqüestradores e tiraram o avião do controle deles. Eles evitaram que o avião fosse lançado em algum edifício, mas não evitaram cair: o avião caiu no campo. Todos a bordo morreram, mas os seqüestradores não alcançaram seu objetivo: muito mais mortes em uma cidade grande.

A esposa de Todd, Lisa, iniciou uma fundação para dar ajuda aos filhos de quem sofreu perdas em suas vidas. É chamada “Escolhas Heróicas” em homenagem ao tipo de vida que Todd Beamer acreditava: escolher ser um bom cidadão na vida e na morte.

DEMOCRACIA – LIDERANÇA “DO POVO, PELO POVO, PARA O POVO”

O “experimento” democrático de várias centenas de anos do passado coloca especial demanda e expectativas sobre os cidadãos, pois eles são os verdadeiros líderes da nação. Democracia é governo ou liderança “do povo, pelo povo, para o povo”, como Abraham Lincoln disse em seu famoso Discurso de Gettysburg.

Antes da democracia, sob o sistema feudal ou monárquico, as pessoas comuns tinham pouca liberdade, responsabilidade ou autoridade. Sua responsabilidade estava limitada a servir as necessidades do estado ou senhor feudal, sendo um soldado em tempos de guerra, ou oferecendo os produtos de seu trabalho como agricultores ou artesãos em tempos de paz. A tomada de decisões substanciais e o governo era deixados para a aristocracia.

Entretanto, em uma democracia, o poder está destinado a repousar nas mãos do próprio povo, que escolhe os regentes através de eleições. Estes eleitos, diferente dos senhores feudais, ostentar o poder somente enquanto continuam a vencer as eleições. Para fazer isso, eles precisam servir e representar os interesses e opiniões daqueles que os elegeram.

Porque os cidadãos conduzem a democracia, a maioria das democracias possuem liberdade de expressão, liberdade de reunião, liberdade de imprensa, e outras liberdades que são garantidas pela lei, para que a cidadania possa tomar suas próprias decisões. Para uma democracia funcionar bem, ela requer uma cidadania responsável, ativa, e educada. O povo deve prestar atenção ao que seus líderes estão dizendo e fazendo. Durante as eleições, o povo deve tentar compreender as posições dos vários candidatos em temas sociais específicos – e então votar. Em uma democracia inferior, líderes podem obter o poder pela mobilização de seus apoiadores para conseguir os votos, enquanto a oposição permanece apática. Para a democracia funcionar bem, os cidadãos devem verdadeiramente estar cientes das questões e então votar com responsabilidade.

Por esta razão, se diz que nas democracias, as pessoas elegem os líderes que merecem. Se elas trabalham com dedicação para serem cidadãos e escolhem seus líderes com sabedoria e responsabilidade, elas terão bons líderes. Se são preguiçosas e não votam ou votam descuidadamente, elas serão conduzidas por alguém que é capaz de manipulá-las para obter uma posição de poder, quer seja essa pessoa um bom líder ou não.

Anúncios

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s