[As Três Grandes Bênçãos] A Segunda Bênção: Família Harmoniosa

Família Harmoniosa

A segunda bênção, “multiplicai”, significa não somente encarnar o amor e estender a linhagem por meio do matrimônio e dos filhos, mas no nível interno, também significa multiplicar até os outros para serem amados na vida de uma pessoa, e assim expandir os horizontes de forma altruísta de amar. Matrimônio é uma forma fundamental de fazer isto. Ele fornece uma outra pessoa, diferente em emoção, físico e espiritual, mas que ainda está lá para ser amada. 

O Reverendo Moon reivindica que amor não pode ser concluído sem um membro do sexo oposto. Ele diz: “Vocês homens são pessoas maravilhosas, orgulhosas, contudo… Na realidade, seu amor não pode ser visto ou provado até que vocês encontrem uma mulher. Uma mulher é a única pessoa que despertará seu amor. Você pode insistir que você tem amor e tentar provar isto, mas ninguém verá esse amor até o dia que ele seja provocado por uma mulher.”¹

Amor conjugal inspira o casal a ter e cuidar de filhos, ampliando ainda mais os parâmetros de amor para abranger ainda mais os outros. Estabelecer relacionamentos amorosos entre membros da família é um empreendimento sagrado que tem tudo a ver com o crescimento mais próximo de Deus através de se tornar uma pessoa que vive para o benefício dos outros.

(Photo by Chung Sung-Jun/Getty Images)

Como disse Jack Kornfield, um estudioso e professor do Budismo: “Os sacrifícios de uma família são como aqueles de qualquer mosteiro rigoroso, oferecendo exatamente o mesmo treinamento sobre renúncia, paciência, constância e generosidade.”²

Boa vida familiar é o contexto primário onde a capacidade para o cuidado, carinho e compromisso é cultivada. As pessoas prosperam na alegria que vem a partir de relacionamentos amorosos de todos os tipos: a preocupação calorosa do amor de uma mãe, a companheirismo dos irmãos, e a intimidade especial do amor conjugal no casamento.

Relacionamentos amorosos na família são essenciais para se aprender como amar os outros de uma forma verdadeira. O Reverendo Moon chamou estes quatro aspectos do amor na família de “realidades do coração”: a realidade do coração de filho, a realidade do coração de irmãos, a realidade do coração de cônjuges e a realidade do coração de pais. Estas realidades afetam significativamente os relacionamentos de uma pessoa com os outros além da família também, multiplicando o amor primeiramente encontrado na família para os outros na sociedade.

________________________
¹ Moon, “The Blessing“, discurso de 20 de fevereiro de 1977. http://www.unification.net/
² Jack Kornfield, After the Ecstasy, the Laundry (New York: Bantam Books, 2000). p. 228.

Fonte: Livro “Educando para o Amor Verdadeiro – Explicando o Pensamento de Sun Myung Moon sobre moralidade, família e sociedade.” p. 38.
Você pode encontrar o conteúdo na íntegra clicando aqui.

Anúncios

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s