Redescobrindo a Vida

Se os seres humanos devem conduzir bem suas vidas, eles devem criar um programa. Você não deve viver uma vida sem direção e sem propósito. Você pode não saber, mas a providência de restauração de hoje não está sendo realizada sem um propósito.
O caminho que tenho trilhado por 40 anos até hoje tem sido completamente intencional e em conformidade com um programa. Tal como construir uma casa requer um plano, eu tenho um projeto. Eu não posso dizer para mim mesmo, “Está feito,” embora tudo possa coincidir exatamente com o projeto. Isto tem que ser reconhecido por Céu e terra.

Se uma pessoa tem vivido uma vida boa ou má, isto será definitivamente determinado depois que ele ou ela morrer. A decisão será tomada quando se sabe se a pessoa viveu bem ou não. Se uma pessoa é observada por ter conduzido uma vida boa, isto significa que a pessoa é boa. Se não, isto significa que a pessoa é má.

Se isto é assim, então o que devemos fazer a fim de ser reconhecidos como tendo vivido uma vida de bondade? Qual é o padrão para uma vida boa ou má? Durante nosso tempo de vida, fazemos coisas que determinam a qualidade de nossas vidas. Toda pessoa quer viver uma vida boa. Ninguém quer viver uma vida má.

Continuar a ler

O Caminho da Mente Original

Estabelecimento de metas claras quando jovem

Se vocês não conhecem suas posições no presente, estarão como um navio fazendo uma viagem sem conhecer qual sua latitude e longitude. Vocês devem conhecer suas posições presente em primeiro lugar e então decidir a direção a seguir. Precisam ter direção em suas vidas.

Sem ter um traçado para seu futuro, vocês não podem conduzir suas vidas de forma bem sucedida.


Na idade dos vinte anos, você deve estabelecer metas precisas e investir toda sua energia e coração para completá-las. Se faz isto, é muito provável que você venha a ser uma figura histórica ou deixe atrás de si coisas memoráveis para o mundo. Uma pessoa que apenas aceita seu ambiente e situação irá passar à margem da história. Uma vez que tenha decidido fazer alguma coisa, você deve ter coragem de lutar para completar sua meta, não importando que espécie de dificuldades permaneçam adiante. Você deve ter a coragem para suportar todos os obstáculos mais do que meramente não gostar deles.

Continuar a ler

O Coração de Deus

O Coração de Deus é a fonte de Seu amor, o núcleo de Seu ser. Este coração o impele a viver para o benefício de Seus filhos e a criação. Deus é o rei do amor.  “Deus pode desfrutar Sua vida sem amor?” pergunta o Reverendo Moon. “Não. Entretanto, por mais onisciente e onipotente que Ele possa ser, por Si mesmo, Ele não pode desfrutar felicidade… Você diz que está feliz porque você tem pais, seu esposo ou esposa, seus entes queridos. Você diz para alguém, ‘Eu estou feliz porque eu tenho você
comigo…’ Se isso é verdade com os seres humanos, o mesmo se aplica para Deus.”

Coração de Deus

Mais do que os pais terrenos mais devotos, o Pai Celeste é tão apaixonadamente preocupado com cada um de Seus filhos, que a alegria ou angústia de nenhuma pessoa escapa à Sua observação. “E nenhum deles está esquecido diante de Deus,” temos a
certeza e segurança que cada pessoa “vale mais do que muitos passarinhos” (Lucas 12:6-7). O coração de Deus é totalmente relacional; ele não pode ficar indiferente e distante; ele não pode desfrutar do isolamento.

Continuar a ler

A Repartição da Responsabilidade Divina e Humana

Criação de Adão (Michelangelo)

Pode-se muito bem perguntar: Se as pessoas devem assumir total responsabilidade por suas palavras, ações e atitudes, então qual é a responsabilidade de Deus?

Frequentemente as pessoas dizem que Deus é totalmente responsável por tudo, que todas as coisas devem ser deixadas para Deus, no próprio tempo de Deus, que nada acontece fora da vontade de Deus. Outros dizem que a ação humana é igualmente, se não mais importante: salvação, por exemplo, seve ser operada “com temor e tremor” (Filipenses 2:12). “Oh, fiéis!” diz o Alcorão, “Vocês são responsáveis por suas próprias almas” (5.105)¹.

Qual porção de responsabilidade para um bom resultado é da humanidade, e qual porção de responsabilidade é de Deus? A definição e limites da responsabilidade individual são definidas de forma diferentes pelas diversas religiões. O Budismo Theravada, o Jainismo e o Hinduísmo não ateísta em relação à jornada da vida como inteiramente a responsabilidade do indivíduo. Cada pessoa é uma “lâmpada para si mesmo”; tudo funciona para sua própria salvação e por si mesmo. Por outro lado, no Cristianismo, Judaísmo e Islamismo, responsabilidade individual é concedida no contexto de graça que foi concedida antes dela. O relacionamento entre esforço e graça é o que Tomás de Aquino chamava de sinergia: esforço segue a graça, e graça estimula o esforço.

Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Terceira Bênção: Mundo Próspero

A terceira bênção, “enchei” a terra e “sujeitai-a”, significa cuidar do ambiente natural com amor verdadeiro e investir na cultura e civilização humana através do trabalho e todas as outras atividades criativas. Assim, a terceira bênção nos concede a responsabilidade para criar um mundo próspero.

beautiful world

Os desejos de fazer uma contribuição para a sociedade, apreciar e cuidar do mundo natural são acréscimos da capacidade da humanidade da Terceira Grande Bênção para criar um mundo próspero. Na linguagem bíblica, isto significa ter domínio ou assumir a administração.

Isto significa exercer liderança cuidadosa sobre o que recebemos e abençoar os outros com isto – ou seja, outra forma para dar amor verdadeiro para os outros. No caso da natureza, ela é o “outro” a ser amado, mas desta forma, são as gerações futuras que se beneficiarão pela administração sensata dos preciosos recursos da terra. O Reverendo Moon incentiva as pessoas a pensarem sobre as gerações futuras em seu uso diário da água, materiais descartáveis e dinheiro. Conservação, ele diz, é uma forma de amar os outros que ainda não nasceram.

Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Segunda Bênção: Família Harmoniosa

Família Harmoniosa

A segunda bênção, “multiplicai”, significa não somente encarnar o amor e estender a linhagem por meio do matrimônio e dos filhos, mas no nível interno, também significa multiplicar até os outros para serem amados na vida de uma pessoa, e assim expandir os horizontes de forma altruísta de amar. Matrimônio é uma forma fundamental de fazer isto. Ele fornece uma outra pessoa, diferente em emoção, físico e espiritual, mas que ainda está lá para ser amada.  Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Primeira Bênção: Caráter Maduro

Um pessoa com caráter maduro.

As pessoas não nascem sabendo como amar os outros. Amor verdadeiro deve ser aprendido; de fato, uma pessoa deve cultivar sua capacidade para amar verdadeiramente. Mas como? Quais são os contextos através dos quais o amor cresce e floresce? Como o amor verdadeiro pode ser praticado durante toda uma vida aqui “na terra”? O amor verdadeiro é cultivado através da execução de “ações aleatórias de bondade”, ou existe um plano para conduzir uma vida de amor verdadeiro?

Felizmente, muitas fontes sugerem que o cultivo do amor verdadeiro durante o tempo de vida pode ser dividido em três atividades essenciais. Estas são: (1) atingir maturidade individual, (2) experimentar e edificar uma família e outros relacionamentos pessoais próximos, e (3) fazer uma contribuição criativa para o mundo. Estas três atividades formam o solo fértil para o cultivo do amor verdadeiro. Assim, elas servem como propósitos ou um modelo para uma vida vivida para o benefício dos outros – uma vida rica em amor verdadeiro.

Continuar a ler