Unidade Mente e Corpo

“Tão alto como as montanhas e tão profundo como o oceano,” é uma metáfora utilizada em incontáveis canções e poemas para descrever a afeição de um amante. Esta é uma bela promessa de devoção eterna, comparada com a vastidão, mas ainda mais importante, implicando também a constância e confiabilidade do mundo criado. Para ser tão “fiel como aquelas colinas,” tão “certo como a chuva” e assim por diante para exemplificar a integridade perfeita de todas as coisas no universo, sua unidade de propósito e expressão, caráter e forma. Em termos humanos, isto é harmonia de palavra e ação, mente e corpo — uma precondição necessária para amor verdadeiro e duradouro.

A penetrante dualidade das naturezas interna e externa caracteriza todos os seres. Animais movem seus corpos de acordo com sua mente instintiva. Da mesma forma, as plantas exibem sensibilidade e responsividade ao seu ambiente pela virtude da vida invisível dentro delas. Coisas inanimadas também se comportam de acordo com suas naturezas físico-químicas inerentes. Aristóteles denominou estas duas dimensões de ideia e matéria. A filosofia Indiana chama estas duas dimensões de espírito (purusha) e matéria-energia (prakriti). A natureza interna de um ser dá a ele seu propósito e direção, e comanda sua forma externa. Estas naturezas interna e externa são tão intrinsecamente conectadas, tão inseparáveis — de fato, uma não pode existir sem a outra — que dificilmente as notamos.

Continuar a ler

Anúncios

A Vida de Esposo e Esposa em uma Família Abençoada

Famílias abençoadas devem renunciar ao conceito de vida convencional. O casal ideal que Deus originalmente desejava devia retornar glória a Deus, mas ao invés, o casal decaído retornou tristeza para Deus. Há a deslealdade do arcanjo como também a irresponsabilidade de Adão e Eva. O arcanjo estava destinado a estabelecer a condição de lealdade e piedade filial em relação a Deus, mas ele falhou em fazer isso. Portanto, a providência de restauração deve estabelecer condições de lealdade, piedade filial e amor virtuoso.

Embora nós, como pessoas decaídas, tentamos estabelecer essas condições de amor, não podemos alcançar o padrão original porque o inimigo interfere com nossa lealdade, piedade filial e virtude. É fácil falarmos e pensarmos sobre nos tornarmos leais à nação, dedicados aos nossos pais e fiéis aos nossos cônjuges, mas a lealdade, a piedade filial e o amor virtuoso originais são diferentes do que imaginamos. Esse é o motivo pelo qual precisamos do ponto central.

Porque Deus esteve estabelecendo o centro de coração de lealdade, piedade filial e virtude no amor, toda religião e moralidade deve seguir este padrão. Todas as pessoas religiosas e Jesus  estiveram tentando estabelecer a família para o propósito de estabelecer a condição de lealdade, piedade filial e virtude no amor. Deus estabeleceu a nação de Israel a fim de procurar por essa família. Jesus poderia ter feito Satanás se render se ele tivesse primeiro estabelecido a moralidade de lealdade, piedade filial e virtude no amor, e então ele teria se tornado o sacerdote para expandir essas condições. Quando filhos amadurecem, eles devem substituir a doutrina de Deus com Sua substância.

Continuar a ler

A Vida Familiar de Famílias Abençoadas

Juramento das Famílias

Nós, famílias, o centro do cosmos, irmãos e irmãs verticalmente conectados, carne e sangue dos Verdadeiros Pais diante do novo céu, juramos e prometemos diante dos Verdadeiros Pais nos tornarmos dignos de possuir a glória da vitória, mantendo nossas posições em atividades responsáveis e observando as leis e tradições familiares decretadas pelo céu. Isto eu juro.

Porque os seres humanos originais nasceram através do laço representado pelo conteúdo do “Juramento das Famílias,” eles devem viver e morrer dentro deste Juramento. Devemos ser capazes de ler este Juramento sem qualquer culpa. Estivemos vivendo e falando de forma descuidada, mas agora devemos estabelecer regulamentos em nossas famílias. Pais não devem bater em seus filhos devido à raiva, ou falar palavras seculares de condenação para eles. Agora, todos devem estar unidos. Palavras, atitudes e formas de vida devem estar unidas, centrando em Deus.

Continuar a ler

Vida de Igreja

Vida de Oração

Uma vida de oração é necessária. Você precisa de uma vida de oração. Nossa vida de fé não é uma coisa de tempo parcial. Ela é nosso trabalho principal.

Reuniões

É absolutamente necessário participar em reuniões ou encontros porque é necessário manter equilíbrio. É absolutamente necessário mantê-lo. Portanto, você deve participar em reuniões por todos os meios.

Aprendizado

Você sempre deve aprender espiritualmente. Você precisa de conhecimento e educação. Você não deve ser ignorante. Aqueles que vivem uma vida de fé sempre devem se examinar sobre quanto conhecimento espiritual e físico eles têm. Naturalmente, o conhecimento espiritual deve assumir precedência. Se você vive uma vida de fé, você frequentemente pode receber revelações através de sonhos e de outras formas. Você deve saber isto. Você deve aprender como eles estão relacionados com você e como esses sonhos afetam você. Você deve examiná-los. Os sonhos diferem, dependendo da pessoa.

Continuar a ler

A Forma de Songhwa

O Significado de “Songhwa

Você conhece o significado da palavra “songhwa”? […] A coisa que Deus precisa é a juventude, os jovens, que tem fogo,
que tem a pureza, a energia e o fogo que pode absorver os próprios sentimentos de Deus. Esse é o motivo pelo qual eu dei o nome “Songhwa” para vocês, jovens.

Song” (realização) significa a conclusão do Ideal de Criação. Em outras palavras, isto significa a conclusão de todo o universo. Originalmente, o tempo para estabelecer o padrão de conclusão é a idade de 17 ou 18 anos, quando os antepassados humanos caíram. Esse é o motivo pelo qual Deus deseja que todas as coisas sejam realizadas centrando em “Songhwa,” a idade dos vinte anos. Aqueles que podem ocupar o lugar de conclusão no futuro são aqueles em sua juventude.

Continuar a ler

Vida Centrada em Deus

Toda religião ensina a não olhar ou ouvir nada precipitadamente. Elas também nos ensinam a não falar ou tratar alguém precipitadamente. Isto significa que olhar, ouvir, falar, sentir e também amar deve ser feito centrado em Deus, e não centrado em mim mesmo.
Todo o nosso falar, olhar, sentir e experimentar emocional devem estar conectados a Deus.
Para quem devemos olhar e ouvir em nossa vida diária? É para o benefício de Deus. Devemos fazer isto para o benefício de Deus. Sentir também deve ser feito para o benefício de Deus. Embora estamos vivendo na terra, devemos estar conectados com a vida no Céu.

Continuar a ler

A Repartição da Responsabilidade Divina e Humana

Criação de Adão (Michelangelo)

Pode-se muito bem perguntar: Se as pessoas devem assumir total responsabilidade por suas palavras, ações e atitudes, então qual é a responsabilidade de Deus?

Frequentemente as pessoas dizem que Deus é totalmente responsável por tudo, que todas as coisas devem ser deixadas para Deus, no próprio tempo de Deus, que nada acontece fora da vontade de Deus. Outros dizem que a ação humana é igualmente, se não mais importante: salvação, por exemplo, seve ser operada “com temor e tremor” (Filipenses 2:12). “Oh, fiéis!” diz o Alcorão, “Vocês são responsáveis por suas próprias almas” (5.105)¹.

Qual porção de responsabilidade para um bom resultado é da humanidade, e qual porção de responsabilidade é de Deus? A definição e limites da responsabilidade individual são definidas de forma diferentes pelas diversas religiões. O Budismo Theravada, o Jainismo e o Hinduísmo não ateísta em relação à jornada da vida como inteiramente a responsabilidade do indivíduo. Cada pessoa é uma “lâmpada para si mesmo”; tudo funciona para sua própria salvação e por si mesmo. Por outro lado, no Cristianismo, Judaísmo e Islamismo, responsabilidade individual é concedida no contexto de graça que foi concedida antes dela. O relacionamento entre esforço e graça é o que Tomás de Aquino chamava de sinergia: esforço segue a graça, e graça estimula o esforço.

Continuar a ler