A Forma de Songhwa

O Significado de “Songhwa

Você conhece o significado da palavra “songhwa”? […] A coisa que Deus precisa é a juventude, os jovens, que tem fogo,
que tem a pureza, a energia e o fogo que pode absorver os próprios sentimentos de Deus. Esse é o motivo pelo qual eu dei o nome “Songhwa” para vocês, jovens.

Song” (realização) significa a conclusão do Ideal de Criação. Em outras palavras, isto significa a conclusão de todo o universo. Originalmente, o tempo para estabelecer o padrão de conclusão é a idade de 17 ou 18 anos, quando os antepassados humanos caíram. Esse é o motivo pelo qual Deus deseja que todas as coisas sejam realizadas centrando em “Songhwa,” a idade dos vinte anos. Aqueles que podem ocupar o lugar de conclusão no futuro são aqueles em sua juventude.

Continuar a ler

Anúncios

Vida Centrada em Deus

Toda religião ensina a não olhar ou ouvir nada precipitadamente. Elas também nos ensinam a não falar ou tratar alguém precipitadamente. Isto significa que olhar, ouvir, falar, sentir e também amar deve ser feito centrado em Deus, e não centrado em mim mesmo.
Todo o nosso falar, olhar, sentir e experimentar emocional devem estar conectados a Deus.
Para quem devemos olhar e ouvir em nossa vida diária? É para o benefício de Deus. Devemos fazer isto para o benefício de Deus. Sentir também deve ser feito para o benefício de Deus. Embora estamos vivendo na terra, devemos estar conectados com a vida no Céu.

Continuar a ler

Como falar com um ateu sobre Deus

Creación_de_Adán_Miguel_Ángel-331x250

Nos últimos tempos, o ateísmo e pessoas que seguem tal pensamento – e suas eventuais consequências – têm aumentado grandemente em número e relevância social. E não raras vezes nos deparamos com essas pessoas em nossa vida diária, em nossos círculos de vivência.

O seguinte artigo, escrito originalmente por Cheryl Roth para o blog da comunidade unificacionista Faith Fusion (New Hampshire, EUA), pode fornecer alguns insights sobre como melhorar nossa aproximação com essas pessoas, otimizando assim a realização da nossa missão de anunciar os Pais Celestiais e Verdadeiros Pais para o mundo. Continuar a ler

A Repartição da Responsabilidade Divina e Humana

Criação de Adão (Michelangelo)

Pode-se muito bem perguntar: Se as pessoas devem assumir total responsabilidade por suas palavras, ações e atitudes, então qual é a responsabilidade de Deus?

Frequentemente as pessoas dizem que Deus é totalmente responsável por tudo, que todas as coisas devem ser deixadas para Deus, no próprio tempo de Deus, que nada acontece fora da vontade de Deus. Outros dizem que a ação humana é igualmente, se não mais importante: salvação, por exemplo, seve ser operada “com temor e tremor” (Filipenses 2:12). “Oh, fiéis!” diz o Alcorão, “Vocês são responsáveis por suas próprias almas” (5.105)¹.

Qual porção de responsabilidade para um bom resultado é da humanidade, e qual porção de responsabilidade é de Deus? A definição e limites da responsabilidade individual são definidas de forma diferentes pelas diversas religiões. O Budismo Theravada, o Jainismo e o Hinduísmo não ateísta em relação à jornada da vida como inteiramente a responsabilidade do indivíduo. Cada pessoa é uma “lâmpada para si mesmo”; tudo funciona para sua própria salvação e por si mesmo. Por outro lado, no Cristianismo, Judaísmo e Islamismo, responsabilidade individual é concedida no contexto de graça que foi concedida antes dela. O relacionamento entre esforço e graça é o que Tomás de Aquino chamava de sinergia: esforço segue a graça, e graça estimula o esforço.

Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Terceira Bênção: Mundo Próspero

A terceira bênção, “enchei” a terra e “sujeitai-a”, significa cuidar do ambiente natural com amor verdadeiro e investir na cultura e civilização humana através do trabalho e todas as outras atividades criativas. Assim, a terceira bênção nos concede a responsabilidade para criar um mundo próspero.

beautiful world

Os desejos de fazer uma contribuição para a sociedade, apreciar e cuidar do mundo natural são acréscimos da capacidade da humanidade da Terceira Grande Bênção para criar um mundo próspero. Na linguagem bíblica, isto significa ter domínio ou assumir a administração.

Isto significa exercer liderança cuidadosa sobre o que recebemos e abençoar os outros com isto – ou seja, outra forma para dar amor verdadeiro para os outros. No caso da natureza, ela é o “outro” a ser amado, mas desta forma, são as gerações futuras que se beneficiarão pela administração sensata dos preciosos recursos da terra. O Reverendo Moon incentiva as pessoas a pensarem sobre as gerações futuras em seu uso diário da água, materiais descartáveis e dinheiro. Conservação, ele diz, é uma forma de amar os outros que ainda não nasceram.

Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Segunda Bênção: Família Harmoniosa

Família Harmoniosa

A segunda bênção, “multiplicai”, significa não somente encarnar o amor e estender a linhagem por meio do matrimônio e dos filhos, mas no nível interno, também significa multiplicar até os outros para serem amados na vida de uma pessoa, e assim expandir os horizontes de forma altruísta de amar. Matrimônio é uma forma fundamental de fazer isto. Ele fornece uma outra pessoa, diferente em emoção, físico e espiritual, mas que ainda está lá para ser amada.  Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Primeira Bênção: Caráter Maduro

Um pessoa com caráter maduro.

As pessoas não nascem sabendo como amar os outros. Amor verdadeiro deve ser aprendido; de fato, uma pessoa deve cultivar sua capacidade para amar verdadeiramente. Mas como? Quais são os contextos através dos quais o amor cresce e floresce? Como o amor verdadeiro pode ser praticado durante toda uma vida aqui “na terra”? O amor verdadeiro é cultivado através da execução de “ações aleatórias de bondade”, ou existe um plano para conduzir uma vida de amor verdadeiro?

Felizmente, muitas fontes sugerem que o cultivo do amor verdadeiro durante o tempo de vida pode ser dividido em três atividades essenciais. Estas são: (1) atingir maturidade individual, (2) experimentar e edificar uma família e outros relacionamentos pessoais próximos, e (3) fazer uma contribuição criativa para o mundo. Estas três atividades formam o solo fértil para o cultivo do amor verdadeiro. Assim, elas servem como propósitos ou um modelo para uma vida vivida para o benefício dos outros – uma vida rica em amor verdadeiro.

Continuar a ler