O Coração de Deus

O Coração de Deus é a fonte de Seu amor, o núcleo de Seu ser. Este coração o impele a viver para o benefício de Seus filhos e a criação. Deus é o rei do amor.  “Deus pode desfrutar Sua vida sem amor?” pergunta o Reverendo Moon. “Não. Entretanto, por mais onisciente e onipotente que Ele possa ser, por Si mesmo, Ele não pode desfrutar felicidade… Você diz que está feliz porque você tem pais, seu esposo ou esposa, seus entes queridos. Você diz para alguém, ‘Eu estou feliz porque eu tenho você
comigo…’ Se isso é verdade com os seres humanos, o mesmo se aplica para Deus.”

Coração de Deus

Mais do que os pais terrenos mais devotos, o Pai Celeste é tão apaixonadamente preocupado com cada um de Seus filhos, que a alegria ou angústia de nenhuma pessoa escapa à Sua observação. “E nenhum deles está esquecido diante de Deus,” temos a
certeza e segurança que cada pessoa “vale mais do que muitos passarinhos” (Lucas 12:6-7). O coração de Deus é totalmente relacional; ele não pode ficar indiferente e distante; ele não pode desfrutar do isolamento.

Continuar a ler

Anúncios

[As Três Grandes Bênçãos] A Segunda Bênção: Família Harmoniosa

Família Harmoniosa

A segunda bênção, “multiplicai”, significa não somente encarnar o amor e estender a linhagem por meio do matrimônio e dos filhos, mas no nível interno, também significa multiplicar até os outros para serem amados na vida de uma pessoa, e assim expandir os horizontes de forma altruísta de amar. Matrimônio é uma forma fundamental de fazer isto. Ele fornece uma outra pessoa, diferente em emoção, físico e espiritual, mas que ainda está lá para ser amada.  Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Primeira Bênção: Caráter Maduro

Um pessoa com caráter maduro.

As pessoas não nascem sabendo como amar os outros. Amor verdadeiro deve ser aprendido; de fato, uma pessoa deve cultivar sua capacidade para amar verdadeiramente. Mas como? Quais são os contextos através dos quais o amor cresce e floresce? Como o amor verdadeiro pode ser praticado durante toda uma vida aqui “na terra”? O amor verdadeiro é cultivado através da execução de “ações aleatórias de bondade”, ou existe um plano para conduzir uma vida de amor verdadeiro?

Felizmente, muitas fontes sugerem que o cultivo do amor verdadeiro durante o tempo de vida pode ser dividido em três atividades essenciais. Estas são: (1) atingir maturidade individual, (2) experimentar e edificar uma família e outros relacionamentos pessoais próximos, e (3) fazer uma contribuição criativa para o mundo. Estas três atividades formam o solo fértil para o cultivo do amor verdadeiro. Assim, elas servem como propósitos ou um modelo para uma vida vivida para o benefício dos outros – uma vida rica em amor verdadeiro.

Continuar a ler