Unidade Mente e Corpo

“Tão alto como as montanhas e tão profundo como o oceano,” é uma metáfora utilizada em incontáveis canções e poemas para descrever a afeição de um amante. Esta é uma bela promessa de devoção eterna, comparada com a vastidão, mas ainda mais importante, implicando também a constância e confiabilidade do mundo criado. Para ser tão “fiel como aquelas colinas,” tão “certo como a chuva” e assim por diante para exemplificar a integridade perfeita de todas as coisas no universo, sua unidade de propósito e expressão, caráter e forma. Em termos humanos, isto é harmonia de palavra e ação, mente e corpo — uma precondição necessária para amor verdadeiro e duradouro.

A penetrante dualidade das naturezas interna e externa caracteriza todos os seres. Animais movem seus corpos de acordo com sua mente instintiva. Da mesma forma, as plantas exibem sensibilidade e responsividade ao seu ambiente pela virtude da vida invisível dentro delas. Coisas inanimadas também se comportam de acordo com suas naturezas físico-químicas inerentes. Aristóteles denominou estas duas dimensões de ideia e matéria. A filosofia Indiana chama estas duas dimensões de espírito (purusha) e matéria-energia (prakriti). A natureza interna de um ser dá a ele seu propósito e direção, e comanda sua forma externa. Estas naturezas interna e externa são tão intrinsecamente conectadas, tão inseparáveis — de fato, uma não pode existir sem a outra — que dificilmente as notamos.

Continuar a ler

Anúncios

A Vida de Esposo e Esposa em uma Família Abençoada

Famílias abençoadas devem renunciar ao conceito de vida convencional. O casal ideal que Deus originalmente desejava devia retornar glória a Deus, mas ao invés, o casal decaído retornou tristeza para Deus. Há a deslealdade do arcanjo como também a irresponsabilidade de Adão e Eva. O arcanjo estava destinado a estabelecer a condição de lealdade e piedade filial em relação a Deus, mas ele falhou em fazer isso. Portanto, a providência de restauração deve estabelecer condições de lealdade, piedade filial e amor virtuoso.

Embora nós, como pessoas decaídas, tentamos estabelecer essas condições de amor, não podemos alcançar o padrão original porque o inimigo interfere com nossa lealdade, piedade filial e virtude. É fácil falarmos e pensarmos sobre nos tornarmos leais à nação, dedicados aos nossos pais e fiéis aos nossos cônjuges, mas a lealdade, a piedade filial e o amor virtuoso originais são diferentes do que imaginamos. Esse é o motivo pelo qual precisamos do ponto central.

Porque Deus esteve estabelecendo o centro de coração de lealdade, piedade filial e virtude no amor, toda religião e moralidade deve seguir este padrão. Todas as pessoas religiosas e Jesus  estiveram tentando estabelecer a família para o propósito de estabelecer a condição de lealdade, piedade filial e virtude no amor. Deus estabeleceu a nação de Israel a fim de procurar por essa família. Jesus poderia ter feito Satanás se render se ele tivesse primeiro estabelecido a moralidade de lealdade, piedade filial e virtude no amor, e então ele teria se tornado o sacerdote para expandir essas condições. Quando filhos amadurecem, eles devem substituir a doutrina de Deus com Sua substância.

Continuar a ler

A Família é a Escola de Disciplina para o Amor Verdadeiro

A família é criada para ser o manual para a vida no Reino do Céu. Se vocês amam cada pessoa que está na idade de seu avô como seu próprio avô, vocês seguramente irão para o Reino do Céu; se vocês amam uma pessoa que está na idade de seus pais como seus próprios pais, não haverá nenhuma fronteira para vocês no mundo espiritual. Se vocês podem considerar todos os jovens do mundo como seus próprios filhos e filhas, vocês serão capazes de visitar qualquer lugar no Reino do Céu. Embora existam doze portões perolados e a direção já esteja estabelecida no mundo espiritual, vocês serão capazes de passar através de qualquer lugar. A família é o material de ensinamento, isto é, um manual através do qual vocês podem se relacionar com todo o Reino do Céu. Se vocês aplicam o eixo à nação, vocês se tornarão um patriota, e se aplicam ao mundo, vocês se tornarão um santo. Esse é o valor dos seres humanos.

Onde é a sala de disciplina do amor verdadeiro? Isso é “Deus e Nossa família,” que é o tema do sermão de hoje. Jeová é o Deus vertical e Adão é o Deus horizontal. A família é o seminário através de exemplificação para educação no amor da humanidade. Este é o ambiente representativo para estabelecer o centro de coração. Se vocês confiam uns nos outros e conduzem uma vida conjugal feliz em sua família, vocês se colocarão como o centro de todo o universo e serão abençoados com felicidade. Esse é o ponto de início do domínio ideal. Seres sem amor não têm nenhum significado para sua existência.

Continuar a ler

O Coração de Deus

O Coração de Deus é a fonte de Seu amor, o núcleo de Seu ser. Este coração o impele a viver para o benefício de Seus filhos e a criação. Deus é o rei do amor.  “Deus pode desfrutar Sua vida sem amor?” pergunta o Reverendo Moon. “Não. Entretanto, por mais onisciente e onipotente que Ele possa ser, por Si mesmo, Ele não pode desfrutar felicidade… Você diz que está feliz porque você tem pais, seu esposo ou esposa, seus entes queridos. Você diz para alguém, ‘Eu estou feliz porque eu tenho você
comigo…’ Se isso é verdade com os seres humanos, o mesmo se aplica para Deus.”

Coração de Deus

Mais do que os pais terrenos mais devotos, o Pai Celeste é tão apaixonadamente preocupado com cada um de Seus filhos, que a alegria ou angústia de nenhuma pessoa escapa à Sua observação. “E nenhum deles está esquecido diante de Deus,” temos a
certeza e segurança que cada pessoa “vale mais do que muitos passarinhos” (Lucas 12:6-7). O coração de Deus é totalmente relacional; ele não pode ficar indiferente e distante; ele não pode desfrutar do isolamento.

Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Segunda Bênção: Família Harmoniosa

Família Harmoniosa

A segunda bênção, “multiplicai”, significa não somente encarnar o amor e estender a linhagem por meio do matrimônio e dos filhos, mas no nível interno, também significa multiplicar até os outros para serem amados na vida de uma pessoa, e assim expandir os horizontes de forma altruísta de amar. Matrimônio é uma forma fundamental de fazer isto. Ele fornece uma outra pessoa, diferente em emoção, físico e espiritual, mas que ainda está lá para ser amada.  Continuar a ler

[As Três Grandes Bênçãos] A Primeira Bênção: Caráter Maduro

Um pessoa com caráter maduro.

As pessoas não nascem sabendo como amar os outros. Amor verdadeiro deve ser aprendido; de fato, uma pessoa deve cultivar sua capacidade para amar verdadeiramente. Mas como? Quais são os contextos através dos quais o amor cresce e floresce? Como o amor verdadeiro pode ser praticado durante toda uma vida aqui “na terra”? O amor verdadeiro é cultivado através da execução de “ações aleatórias de bondade”, ou existe um plano para conduzir uma vida de amor verdadeiro?

Felizmente, muitas fontes sugerem que o cultivo do amor verdadeiro durante o tempo de vida pode ser dividido em três atividades essenciais. Estas são: (1) atingir maturidade individual, (2) experimentar e edificar uma família e outros relacionamentos pessoais próximos, e (3) fazer uma contribuição criativa para o mundo. Estas três atividades formam o solo fértil para o cultivo do amor verdadeiro. Assim, elas servem como propósitos ou um modelo para uma vida vivida para o benefício dos outros – uma vida rica em amor verdadeiro.

Continuar a ler